Dep. Arthur Lira PP-AL. Foto: Antônio Augusto/Câmara dos Deputados

O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) faz, nesta terça-feira, uma força-tarefa para contactar deputados federais do estado que votaram contra a urgência do piso da enfermagem. O objetivo é tentar reverter opiniões para que o projeto tenha mais chance de ser aprovado quando o mérito da matéria for votado. A ação é direcionada aos deputados Adriana Ventura (Novo), Enrico Misasi (PV), Kim Kataguiri (União Brasi) e Vinicius Poit (Novo). Como forma de pressão, os conselhos de enfermagem fizeram um abaixo-assinado que será entregue aos parlamentares.

A próxima semana é a última do prazo dado por Arthur Lira para que sejam analisadas opções para o financiamento do piso, que deve custar cerca de R$ 16 bilhões. Entre as opções que são aventadas está o aumento de tributos sobre a mineração, o aumento da alíquota do CSLL, a taxação de grandes fortunas, a desoneração da folha de pagamentos do setor e a tributação de jogos de azar.

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.