Arko responde: Terceira via, Eduardo Leite será candidato em 2022?
Foto: Rodger Timm

A decisão de Eduardo Leite de não sair do PSDB começa a gerar disputas internas dentro do partido. A dúvida do momento é como será usado o tempo que a sigla tem de propaganda partidária. Aliados de Doria querem usar o espaço para fortalecer a imagem do Paulista, que ainda sofre com índices mínimos nas pesquisas eleitorais. Já aliados de Leite querem testar a aceitação do eleitor ao governador gaúcho.

De acordo com o calendário divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as primeiras propagandas partidárias do PSDB estão previstas para o dia 26 de abril. Os tucanos que defendem o lançamento de Leite como candidato à Presidência pretendem trabalhar para incluí-lo nas inserções em rádio e televisão.

Para isso, os aliados de Eduardo Leite podem sugerir ao presidente do PSDB, Bruno Araújo, que as propagandas sejam gravadas com todos os governadores da sigla, o que favoreceria Leite e Reinaldo Azambuja, do Mato Grosso do Sul.

João Doria não concorda com a ação, pois venceu as prévias contra Leite e acusa parte do partido de tentativa de promoção de um golpe contra sua pré-candidatura à presidência da República. A decisão agora está nas mãos de Bruno Araújo.

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.