Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a investigar a atuação da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) na demarcação de terras indígenas e de remanescentes de quilombos - Audiência Pública para tomada de depoimento do Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados Tarcísio Gomes de Freitas. Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

O Brasil caminha para fechar o ano com investimentos contratados na área de infraestrutura na faixa de R$ 1 trilhão bancados pelo setor privado, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em reunião na seccional de Santos (SP) da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na sexta-feira (11), após a abertura da sessão semipresencial da audiência pública que discutiu a concessão do porto na cidade.

Na reunião, o ministro já falou como possível candidato ao governo de São Paulo. Destacou a geração de 60 mil empregos com a concessão do porto e lembrou que, desde 2019, foram realizados 125 leilões de concessão, com financiamentos contratados no valor de R$ 820 bilhões.

Tarcísio mencionou os 79 pedidos de autorização para a construção de linhas férreas pela iniciativa privada, conforme o novo marco regulatório do setor (Lei nº 14.273/21). Esses pedidos representam projetos que ampliarão a malha ferroviária no país em 20.700 quilômetros, quase dois terços do traçado hoje existente, somando investimentos da ordem de R$ 240 bilhões.

As mudanças previstas para ocorrer na área portuária terão impacto também no que diz respeito ao acesso ferroviário ao porto, a fim de viabilizar o transporte de cargas até o complexo portuário. Estão previstos investimentos de R$ 11 bilhões para aumentar a capacidade da linha férrea (Ferrovia Interna do Porto de Santos – FIPS) na movimentação de cargas.

O ministro afirmou aos participantes da reunião que a concessão do porto de Santos resultará na duplicação de sua capacidade de movimentação (exportação e importação). “Com a concessão à iniciativa privada, vamos fazer do porto de Santos o maior ancoradouro do Hemisfério Sul”, disse.