Créditos: Marcello Casal Jr.

 

Com a exportação de frutas, o Brasil alcançou um recorde histórico em 2021,de US$ 1,21 bilhão em exportação de frutas. Os dados são do Boletim Hortigranjeiro 2022, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), órgão vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com os números divulgados pelo Mapa, as exportações de frutas brasileiras foram superiores tanto em volume quanto em receita. O faturamento superou o de 2020, sendo 20,39% acima do acumulado daquele ano.

Foram enviadas para fora do Brasil, um total, 1,24 milhão de toneladas de frutas frescas em relação ao mesmo período de 2020 houve um crescimento de 18,13%. As frutas mais exportadas no ano passado estão: mangas, com US$ 248 milhões e 20% do total exportado no período; melões, com US$ 165 milhões e 14% de participação; uvas, com US$ 155,9 milhões e 13%; nozes e castanhas, com US$ 151,9 milhões e 13%; limões e limas, com US$ 123,8 milhões e 10% de participação. Como principais destinos estão União Européia, Estados Unidos, Reino Unido, Argentina e o Canadá.

O coordenador-geral de Estatística e Análise Comercial da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Mapa, Gustavo Cupertino, destaca que alguns fatores favoreceram o crescimento das exportações. “Possivelmente, a retomada da economia mundial e a procura por alimentação saudável em um ambiente de pandemia. Além disso, temos que destacar a qualidade dos produtos brasileiros, bem como a proximidade do maior comprador”.

Para a Conab, o aumento significa o clima favorável para a produtividade e a qualidade de diversas culturas foram fundamentais para que a venda de frutas ultrapassasse a um milhão de toneladas. “É importante destacar que este novo recorde não se deu apenas com a recuperação dos mercados já existentes, mas também com a abertura de novos mercados – resultado dos trabalhos de novos acordos bilaterais liderados pelo Ministério”, afirmou o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sergio De Zen.


Autor