Arquivo/Agência Brasil

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou nesta terça-feira (11/01) estimativa de produção de um volume total de 284,4 milhões de toneladas de grãos na safra 2021/2022, um aumento de 12,5% ou 32 milhões de toneladas em relação à safra passada. A área total a ser cultivada no país nesta safra é de 72,1 milhões de hectares, um crescimento de 4,5% sobre a safra anterior.

O destaque ficou por conta da soja, com aumento de área semeada de 3,8%, e para a safra do trigo, que foi encerrada com recorde de produção de 7,7 milhões de toneladas. O resultado final da produção de trigo ficou acima do obtido na temporada passada, mesmo com as adversidades climáticas, com períodos prolongados de estiagem e a incidência de geadas registradas em parte do ciclo. Atualmente, a produção total de milho, considerando a primeira, segunda e terceira safras, está estimada em 112,9 milhões de toneladas.

Estas informações decorrem do 4º Levantamento da Safra de Grãos 2021/2022, realizado entre os dias 12 e 18 de dezembro. Ao todo, são 12 levantamentos divulgados mensalmente pela Conab. O boletim traz o monitoramento das condições de desenvolvimento das principais culturas do país: algodão, amendoim, arroz, aveia, canola, centeio, cevada, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, trigo e triticale. A soja e o milho correspondem a 90% da produção agrícola brasileira.

Autor

  • Amanda Mota é graduanda em Ciência Política, pela Universidade de Brasília. Trabalha na Arko Advice atualmente como estagiária com foco em inteligência no legislativo federal, estadual e municipal e mapeamento de stakeholder. Tem experiência no atendimento de associações de classe e multinacionais. Foi uma das coordenadoras do Projeto Politeia, projeto de simulação do processo legislativo da Câmara dos Deputados e UnB.