Foto: Ministério da Agricultura

​Até quarta-feira (12/1), 200 municípios gaúchos decretaram situação de emergência diante da estiagem, segundo balanço divulgado pela Defesa Civil estadual. Destes, 52 foram homologados pelo estado e 47 reconhecidos pela União. O número é equivalente a cerca de 40% dos 497 municípios gaúchos e considera o biênio 2021/2022.

Na última semana, os governos de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul debateram, junto ao Ministério da Agricultura, medidas de auxílio aos produtores rurais prejudicados pela falta de chuvas. Associada ao fenômeno La Niña, segundo especialistas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a estiagem tem castigado culturas como milho, soja e pastagens.

Na visita ao Rio Grande do Sul, a ministra Tereza Cristina foi acompanhada pelo vice-governador gaúcho Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), depois que o governador Eduardo Leite (PSDB) teve teste com diagnóstico positivo para infecção pelo novo coronavírus e precisou se afastar de atividades presenciais.

Leite afirmou pelas redes sociais que encaminhou ofício para ser entregue ao governo federal com as demandas do Estado diante da situação de emergência.

No documento, o governador ressalta que a maioria dos municípios atingidos depende da produção agropecuária e que o agronegócio responde por 40% do PIB gaúcho e mais de 60% das exportações do Estado.