Vacina
Foto: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa

Em Quebec, a segunda cidade mais populosa do Canadá, o governo local planeja fazer com que adultos que se recusam a tomar vacina contra a covid-19 paguem uma “contribuição de saúde”. A medida deverá estimular o debate sobre direitos individuais e responsabilidade social.

 

O primeiro-ministro de Quebec, François Legault, disse, em entrevista na terça-feira (11/1), que a proposta, com detalhes que ainda estão sendo definidos, não se aplicaria àqueles que não podem ser vacinados por razões médicas.

 

Legault afirma que pessoas não vacinadas prejudicam as demais. O Ministério das Finanças de Quebec está determinando uma quantia “significativa” que os moradores não vacinados seriam obrigados a pagar, acrescentando que o valor não seria inferior a 100 dólares canadenses (US$ 79,5).

 

O Canadá enfrenta um aumento exponencial de casos de covid-19, que tem forçado dezenas de milhares de pessoas ao isolamento e sobrecarregado o sistema de saúde. A variante Ômicron, altamente transmissível, dificultou a contenção da disseminação, e especialistas em saúde alertam para a importância de se vacinar com duas ou três doses.

 


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.