Instalação de cabo de fibra ótica no Rio Negro. Fotos: Exército Brasileiro

Como parte do programa Norte Conectado, o Ministério das Comunicações (MCom) planeja concluir no ano que vem a instalação da “Infovia 00” que conectará Macapá (AP) às cidades paraenses de Almeirim, Monte Alegre, Santarém e Alenquer. Para isso, em janeiro, deve lançar 770 quilômetros de cabos de fibra óptica no leito do Rio Amazonas. O material para a instalação chegou ao Brasil em setembro.

A pasta também iniciou estudos para implantação da “Infovia 01” que interligará Santarém a Manaus, passando por outros nove municípios nos estados do Pará (Curuá, Óbidos, Oriximiná, Juruti e Terra Santa) e do Amazonas (Parintins, Urucurituba, Itacoatiara e Autazes). A expectativa é, ainda em 2022, no último trimestre, efetuar o lançamento do cabo subfluvial da “Infovia 01”. O projeto tem extensão total de 12 mil quilômetros.

Já no projeto Nordeste Conectado, estão cumpridas 64% das atividades para implantação da rede troncal que irá interligar 19 cidades da região: Barreiras, Irecê, Feira de Santana, Juazeiro, Paulo Afonso e Santo Antônio de Jesus (na Bahia); Crateús, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral (no Ceará); Caruaru, Serra Talhada, Petrolina e Vitória de Santo Antão (em Pernambuco); Caicó e Mossoró (no Rio Grande do Norte); Parnaíba (PI) e Campina Grande (PB). O MCom também concluiu 52% dos projetos relativos às redes metropolitanas.

A expectativa é que os projetos Norte Conectados e Nordeste Conectado levem internet a 24 milhões de brasileiros que vivem em localidades com baixo índice de conectividade.

Satélites de baixa órbita

Como parte do projeto de expandir o acesso à internet em áreas afastadas do Brasil, o governo federal procura uma parceria para viabilizar a disponibilização de uma rede de internet por satélite. O projeto faz parte do programa Wifi Brasil.

Por isso, o governo mantém contato com duas empresas: com a Starlink, empresa de Elon Musk que controla uma constelação de satélites em baixa órbita, e com a indiana Oneweb, que atua no mesmo setor. De acordo com Fábio Faria, o ministério realizou nesta terça-feira (21) uma reunião com o embaixador do Reino Unido para tratar desse assunto. A ideia é a internet por satélite sirva enquanto não houver internet por fibra ótica em todo país.

A meta é conectar 14,5 mil escolas rurais em 2022. 15 mil pontos já foram instalados em 2021.