Foto: Agência Brasil

O setor de serviços apresentou queda de 0,6% de setembro em relação ao mês anterior, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta sexta-feira (12/11).

Com o crescimento nos últimos cinco meses, analistas tinham projeções positivas, destoantes dos dados da pesquisa. Setembro apresentou alta de 11,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando havia maiores restrições a atividades econômicas. Apesar do cumulado do ano ser positivo ainda está abaixo da expectativas de 13,5% projetados por analistas consultados pela agência Bloomberg. No comparativo do mês, esperava-se um avanço de 0,5%.

Quatro das cinco atividades investigadas pela pesquisa tiveram baixa em setembro, frente a agosto, sendo o ramo de transportes, o destaque negativo, com recuo de 1,9%. Também recuaram, outros serviços (-4,7%), informação e comunicação (-0,9%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,1%).

A única atividade a avançar foi o setor de serviços prestados às famílias (1,3%) no período de agosto para setembro. No entanto, se comparada ao patamar pré-pandemia, os números ainda são cerca de 16,2% inferiores.

O índice de atividades turísticas, por sua vez, avançou 0,8% no país em setembro, na comparação com agosto, e manteve-se em crescimento, segundo o IBGE. Foi a quinta taxa positiva em sequência, e o ganho acumulado no período chegou a 49,9%. Apesar do resultado, o segmento de turismo ainda está 20,4% abaixo do patamar de fevereiro do ano passado.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.