Foto: José Cruz/Agência Brasil

O secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME), Paulo Cesar Domingues, participou na última segunda-feira (18) do Congresso Intersolar South America 2021. Realizado de 18 a 20 de outubro em São Paulo, o Intersolar é a maior feira do setor na América do Sul, reunindo especialistas para tratar de temas atuais em energia fotovoltaica.

Durante o evento, o secretário destacou o papel da energia solar fotovoltaica na matriz de energia elétrica brasileira e as oportunidades e desafios da fonte. Segundo Paulo Cesar, o crescimento dessa fonte tem sido vertiginoso não só no Brasil, mas também no mundo.

“A energia solar era praticamente inexistente no Brasil há cinco anos atrás. A capacidade instalada era irrelevante. Atualmente, já estamos em vias de alcançar a capacidade instalada de 11 GW, considerando a solar centralizada e a distribuída, número próximo da capacidade da maior hidrelétrica puramente brasileira, que é a Usina de Belo Monte”, disse.

Atualmente, o Brasil ocupa a 14ª posição no ranking mundial de capacidade instalada em energia solar e, mantido esse crescimento, em pouco tempo figurará entre os dez primeiros. O governo tem incentivado o desenvolvimento da tecnologia no país com medidas como zerar impostos de importação para equipamentos de energia solar. Além disso, há linhas especiais de crédito para o financiamento de equipamentos ou para a construção de usinas de geração de energia solar.


Cliente Arko fica sabendo primeiro