Foto: Google/Reprodução

Durante encontro do Grupo de Trabalho Informal sobre Micro, Pequenas e Médias Empresas (GT-MPMEs) da Organização Mundial do Comércio (OMC), no dia 24 de setembro, o Ministério da Economia e o Ministério das Relações Exteriores anunciaram a ferramenta Global Trade Hub. Estiveram presentes na reunião representantes de 52 países membros da OMC.

Global Trade Hub é uma plataforma digital focada na internacionalização de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) brasileiras, concebida em 2020 e com estimativa de entrega em 2022. A proposta é fruto da cooperação entre os governo governos do Brasil e Reino Unido, com apoio da embaixada britânica e realizado pela consultoria multinacional Palladium.

A subsecretária de Facilitação de Comércio e Internacionalização do Ministério da Economia, Glenda Lustosa, e a líder do Componente de MPMEs da Palladium, Mônica Souza, explicaram os pontos centrais da proposta aos países presentes no encontro do grupo de trabalho da OMC.

O propósito do Global Trade Hub é ser um mercado virtual (marketplace) que permitirá a identificação, compra e consumo de serviços focados nas exportações. A ferramenta agrega funcionalidades de pré-fechamento e pós-fechamento de contrato, inclusive capacitação empresarial, inteligência de mercado, financiamento, seguro de crédito e logística.

Digitalização e integração

Inédita na América Latina, a proposta considera em sua implementação a melhor prática internacional, que aconselha a aplicação do conceito de Serviços Integrados para MPMEs no Comércio Internacional (ISMIT, na sigla em inglês), ou seja, a digitalização e integração dos processos prévios necessários para uma exportação.

A integração com instituições públicas e privadas, inclusive com o Portal Único de Comércio Exterior do governo brasileiro, está prevista no desenvolvimento do Global Trade Hub. A efetivação da plataforma é prioritária para o Programa de Trabalho 2021-2022 do Comitê Nacional de Facilitação de Comércio, como parte da agenda de Facilitação de Comércio 2.0 do Ministério da Economia.

O gerenciamento do Global Trade Hub é compartilhado pelos ministérios da Economia e das Relações Exteriores, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.