O Ministério da Agricultura anunciou nesta terça-feira (14/8) que a Arábia Saudita suspendeu importações de carne bovina do Brasil após o país registrar dois casos atípicos de “doença da vaca louca” no início de setembro. O Ministério não revelou dados sobre quantos frigoríficos foram afetados pela proibição, nem onde estão localizados.

Segundo o Ministério, em nota enviada à agência Reuters, estão sendo realizadas reuniões, mas não há ainda previsão sobre a retirada das suspensões. O país é o maior exportador de carne bovina do mundo e já teve embarques suspensos por um dos seus principais clientes, a China, pelo mesmo motivo.

No dia 4 de setembro, a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura confirmou a ocorrência de dois casos atípicos de “vaca louca”, em frigoríficos de Nova Canaã do Norte (MT) e de Belo Horizonte (MG).

De acordo com o órgão, todas as ações sanitárias de mitigação de risco foram concluídas antes mesmo da emissão do resultado final pelo laboratório. Portanto, não foi classificado risco para a saúde humana e animal.

A “vaca louca” é uma doença cerebral que atinge bovinos adultos e é transmitida aos seres humanos por meio do consumo de carne contaminada. O distúrbio recebe o nome de doença de Creutzfeldt-Jakob e causa demência e morte. A doença é rara e se caracteriza pela rápida deterioração mental, geralmente dentro de alguns meses. A maioria das pessoas, eventualmente, entra em coma.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.