Presidente do STF, ministro Luiz Fux. Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, fez um discurso duro nesta quarta-feira (8), em resposta ao presidente Jair Bolsonaro. O magistrado afirmou que “ofender a honra dos Ministros, incitar a população a propagar discursos de ódio contra a instituição do SFT e incentivar o descumprimento de decisões judiciais são práticas antidemocráticas, ilícitas e intoleráveis”.

Ele se refere a falas de Bolsonaro nas manifestações do 7 de setembro em que o presidente xingou o ministro Alexandre de Moraes e disse que descumpriria suas decisões.

“O Supremo Tribunal Federal também não tolerará ameaças à autoridade de suas decisões. Se o desprezo às decisões judiciais ocorre por iniciativa do Chefe de qualquer dos Poderes, essa atitude, além de representar um atentado à democracia, configura crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional”, afirmou Fux, que completou: “Ninguém fechará esta corte. Nós a manteremos de pé com suor, perseverança e coragem”;

A constatação de crime de responsabilidade pode levar à abertura de processo de impeachment contra Jair Bolsonaro. A tese, que vinha sendo discutida apenas pela oposição, hoje já é avaliada por partidos de centro e de direita.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.