Reforma Tributária: não temos compromisso com erros, diz Guedes
Ministro de Estado da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes. Foto: Anderson Riedel/PR

Nesta quarta-feira (1/9) o grupo de congressistas da Frente Parlamentar pelo Brasil lançou uma agenda legislativa pela aprovação de 27 projetos que tramitam no Congresso Nacional. Os deputados defendem que aprovar esses projetos reduzirá o Custo Brasil, entraves que fazem as empresas pagarem R$ 1,5 trilhão por ano, valor além da média dos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Liderada pelo deputado federal Alexis Fonteyne (Novo), a Frente existe desde junho e tem 200 integrantes, sendo 190 deputados e 10 senadores. Entre os projetos litados como prioritários estão pautas como o estímulo ao crédito para empreendedores e desburocratização do setor de negócios, além de temas como a BR do Mar e o novo Marco Legal do Setor Ferroviário. A reunião desta quarta-feira contou com a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, e debateu projetos como a reforma tributária e administrativa.

O ministro comentou sobre a queda do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo Guedes, o PIB veio estável no trimestre mais “trágico” da pandemia. Para ele, o resultado de -0,1% divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a economia “andou de lado” no segundo trimestre. “Justamente abril, maio e junho deste ano, quando entrou de novo o auxílio emergencial, nós mantivemos a responsabilidade e o compromisso com a saúde do brasileiro”, declarou.