Foto: Douglas Magno/O Tempo/Estadão Conteúdo

Consultadas pela a Arko Advice, lideranças de caminhoneiros autônomos relataram que as principais entidades do setor não devem participar de greves na semana do 7 de setembro e que a adesão deve ser pouca. Desde a divulgação de vídeo do cantor Sérgio Reis em que fala de paralisação em defesa de Jair Bolsonaro e do voto impresso, a possibilidade tem gerado apreensão no mercado.

De acordo com lideranças de caminhoneiros autônomos, a adesão deve ser pequena. Há uma reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, marcada para a semana seguinte, quando demandas devem ser apresentadas. Há o receio de que uma adesão a uma greve possa azedar o clima da reunião.

Mesmo dentro do Ministério de Infraestrutura, a avaliação é que o movimento não deve ter muita impacto. Consultado pela Arko, o ministério informou que não identificou nenhuma adesão significativa de caminhoneiros.

A Arko Advice também apurou que entre as lideranças do agronegócio, principais contratantes dos caminhoneiros autônomos, a opinião é de que a demanda alta deve desestimular adesões em massa. “De modo geral pensam que não é o momento de tensionar ainda mais o país”, explica.

Contudo, os caminhoneiros estão receosos quanto à adesão de pequenos agricultores apoiadores de Bolsonaro, nas manifestações de 7 de setembro. Quem pode tem antecipado a volta para casa para evitar ter que encarar manifestações nas rodovias.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.