Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

O Plenário do Senado aprovou, na noite da última terça-feira (24), a recondução de Augusto Aras para o cargo de Procurador-Geral da República, com 55 votos a favor, 10 contrários e 1 abstenção. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, será comunicado da decisão.

Aras foi sabatinado por mais de seis horas na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde a recondução foi aprovada por 21 votos a favor e 6 contrários. A votação em Plenário durou menos de meia hora. O relator da indicação presidencial na Comissão e no Plenário foi o senador Eduardo Braga (MDB-AM).

Após a recondução ser confirmada, o senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Pandemia, disse esperar que Aras dê seguimento às denúncias que constarão do relatório final da Comissão. E afirmou que acredita que o Ministério Público vai agir com rigor.

Antônio Augusto Brandão de Aras foi indicado pela primeira vez pelo Presidente da República para chefiar o Ministério Público Federal, em 2019, quando também foi sabatinado na CCJ e aprovado pelo Senado. Na ocasião, o relator da indicação também foi o senador Eduardo Braga.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.