Foto: Agência Senado

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou, durante participação de webinar promovido pelo Council of the Americas, que em vários países há revisões para o Produto Interno Bruto (PIB). No caso do Brasil, ele reconheceu que as mudanças para 2022 estão sendo para baixo. De acordo com o último levantamento da Pesquisa Focus, a expectativa do mercado financeiro para PIB brasileiro, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, era de 5,30% para 2021, mas caiu para 5,28%. Para o ano que vem, a expectativa é de crescimento de 2,04%.

Campos Neto ressaltou que a China é um caso à parte, uma vez que o país foi atingido antes pela pandemia e medidas preventivas foram tomadas com antecedência também. Ele também fez uma comparação com os EUA, onde o crescimento segue forte. “Podemos ver que os países que investiram mais dinheiro com medidas contra a covid e fizeram mais programas de combate aos efeitos econômicos da pandemia tiveram uma recuperação mais rápida”, apontou.

Outro ponto levantado pelo presidente do BC foi sobre a dívida pública do Brasil, que, segundo Campos Neto, já se encontrava em um patamar alto antes da pandemia. No entanto, ele avaliou que a realidade depois da covid é melhor do que o esperado. “Se você olhar o que esperávamos há três ou quatro meses e como está agora, está bem melhor do que esperávamos”, disse.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.