Início Home Medida provisória que altera regras do fundos constitucionais será discutida em comissão...

Medida provisória que altera regras do fundos constitucionais será discutida em comissão na Câmara

Debate acontecerá na segunda-feira (16), no plenário 2, às 14h

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A Medida Provisória 1052/21, que altera, dentre outras, as regras dos fundos constitucionais de financiamento e reduz as taxas de administração dos bancos que gerem estes fundos: o Banco da Amazônia e o Banco do Nordeste, será tema de debate na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, na próxima segunda-feira (16).

A audiência foi solicitação pela deputada Vivi Reis (Psol-PA), que afirma que a MP editada pelo governo reduz as taxas de administração dos bancos que gerem os fundos constitucionais. Segundo ela, esta medida afetará significativamente a capacidade destas instituições de fomentar o desenvolvimento regional.

A deputada aponta que o argumento utilizado pelo Governo Federal para tal mudança, de aproximar das taxas praticadas pelo mercado, não encontra respaldo, conforme apontam diversas entidades.

Estarão presentes no debate a chefe da Assessoria Especial do Gabinete do Ministério do Desenvolvimento Regional, Verônica Sánchez; o presidente do Banco da Amazônia (BASA), Valdecir José de Souza Tose; representante do Banco do Nordeste (BNB), o economista Luiz Alberto Esteves; a diretora-presidente da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB), Rita Josina Feitosa da Silva; e representantes do Ministério da Economia, o diretor da Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Negris, e o chefe da Assessoria Econômica, de Comunicação e de Assuntos Legislativos da Secretaria do Tesouro Nacional, David Athayde.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Autor

  • Graduanda em Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Tem passagem como repórter pelo Jornal de Brasília, Correio Braziliense e Brazilian Press. Como produtora atuou no SBT Brasília. No O Brasilianista cobre economia e política.