Divulgação

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aplicou R$ 60,8 bilhões em operações de financiamento habitacional em 2020. O investimento em 420.713 moradias garantiu casa própria a cerca de 1,7 milhão de pessoas. Os financiamentos foram feitos por meio dos programas Pró-Moradia, Carta de Crédito Individual (CCI), Carta de Crédito Associativo (CCA), Apoio à Produção de Habitações, Pró-Cotista e Operações Especiais.

O secretário nacional de Habitação, Alfredo dos Santos destacou que mais de 80% dos beneficiários do Programa Casa Verde e Amarela são cotistas do FGTS. Segundo o secretário, o Ministério do Desenvolvimento Regional vem mantendo conversas constantes com o Conselho Curador do FGTS para melhorar ainda mais a efetividade dos recursos nos programas de interesse social.

Infraestrutura e saneamento

Na área de infraestrutura urbana, por meio dos programas Pró-Transporte e Pró-Cidades, foram financiados cerca de R$ 843 milhões. Já no saneamento, foram contratados R$ 1,36 bilhão em investimentos do FGTS, por meio do Programa Avançar Cidades – Saneamento. O principal objetivo dos investimentos é a universalização dos serviços até 2033, garantindo que 99% da população tenha acesso a abastecimento de água e 90%, a tratamento e coleta de esgoto.

De acordo com o secretário nacional de Saneamento, Pedro Maranhão, com o Novo Marco do Saneamento, a procura pelos recursos do FGTS vai aumentar bastante. Ele afirma que essa é uma fonte que permite financiar tanto prestadores públicos como privados e que será fundamental para fazer frente ao enorme montante de investimentos que serão necessários para universalizar o saneamento no Brasil.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.