Foto: Divulgação/Correios

A proposta do Projeto de Lei (PL) 591/21, que viabiliza a privatização dos Correios, tramita em regime de urgência no Congresso, o que elimina a necessidade de aprovação nas comissões temáticas. E até o momento, o texto já recebeu 137 emendas parlamentares.

O PL, que propõe um limite máximo de preço para os serviços postais universais, está pronto para ser votado pela Câmara de Deputados e, caso seja aprovado por maioria simples, segue para o Senado e depois para a sanção presidencial.

Entretanto, apesar das expectativas de que o projeto seja aprovado ainda nesta semana, que é a última antes do recesso parlamentar, Cristiano Noronha, analista da Arko Advice, avalia que a prioridade da é a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e que a votação deve ficar para agosto.

“Eu acredito que vai ser aprovada, mas a votação deve ficar para agosto. O texto ainda precisa de entendimento e essa semana vai ser difícil concluir essa votação, até mesmo porque a grande prioridade é a votação da LDO. Vai haver uma reunião de líderes essa semana e eles vão ver se conseguem um entendimento. O ministro das comunicações, Fábio Faria, estava bem otimista com o projeto e ele acha que vota essa semana, que é a última do congresso antes do recesso”, disse durante live semanal da Arko, Política Brasileira.

 


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.