Tesouro Direto: investidores poderão fazer resgate antecipado
Foto: Gilson Abreu/AEN

O investidor em Tesouro Direto que optar pelo resgate antecipado de seus títulos públicos poderá receber o recurso da venda de seus investimentos no mesmo dia de sua solicitação, informou o governo Federal. A novidade entra em vigor a partir do próximo dia 13 de setembro. Atualmente, de acordo com o governo, o Brasil tem mais de 10 milhões de investidores ativos no Tesouro Direto. 

A liquidação financeira para o resgate ocorrerá no mesmo dia em que o investidor colocar a ordem de venda, desde que feita até as 13h. Com isso, a pessoa que aplicou o dinheiro terá o valor em mãos mais rápido. 

“Hoje, todos os investidores que realizam o resgate antecipado entre 9h30 e 18h recebem seus recursos no próximo dia útil. Com essa alteração, a partir do dia 13 de setembro, todos os investidores que realizarem suas operações de resgate antecipado entre as 9h30 e as 13h, receberão seus recursos no mesmo dia”, explicou o gerente de Relacionamento Institucional, do Tesouro Nacional, Paulo Moreira Marques. 

Segundo ele, também será alterado o prazo para o resgate antecipado feito após as 18h. Nesses casos, o investidor recebe o recurso em dois dias úteis e, a partir de 13 de setembro, passará a receber no próximo dia útil. 

Tesouro direto: milhões de investidores 

Em maio, de acordo com os dados do governo, o Tesouro Direto atingiu a marca de 1.524.634 investidores ativos, que são aqueles com saldo em aplicações no programa, um aumento de 20.914 no mês. O número é o maior da série histórica, iniciada em 2005. 

Também no mesmo mês, a quantidade de investidores cadastrados aumentou em 350.324 no período, um crescimento de 3,29% em relação a abril de 2021, totalizando 10.994.031 pessoas. As operações de investimento no programa totalizaram R$ 2,12 bilhões em maio. 

Todo mês, 66% dos investidores fazem operações de até R$ 1 mil, muitos deles entre R$ 100 e R$ 200.  

O que é o Tesouro Direto? 

O Tesouro Direto promove a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas. Tudo pela internet. É uma possibilidade de investimento que oferece títulos com diferentes tipos de rentabilidade: prefixada, ligada à variação da inflação ou à variação da taxa de juros básica da economia, a Selic. E diferentes prazos de vencimento e fluxos de remuneração. O programa do Tesouro Nacional é desenvolvido em parceria com a BMF&F Bovespa. 

Qualquer pessoa com CPF e uma conta bancária, corrente ou poupança, pode investir. O valor mínimo para começar a investir em títulos do Tesouro Direto é de R$ 30. 

Como investir? 

Para investir em títulos do Tesouro Direto é preciso seguir dois passos: 

Escolher uma instituição financeira, que pode ser uma corretora de valores, bancos ou distribuidoras de valores. No site do Tesouro Direto, é possível consultar as instituições habilitadas. 

Após se cadastrar na instituição escolhida, o investidor receberá uma senha, via e-mail, que permite acesso à área exclusiva de investidor do Tesouro Direto, que é o Portal do Investidor. A partir daí, o interessado poderá investir nos títulos que desejar. 

Você tem interesse? No site do Tesouro Direto o interessado pode simular um investimento e tem informações sobre os tipos de títulos, rentabilidade, datas de vencimento para resgate, além de orientações sobre como fazer o investimento. 

(Investimentos)


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real além de relatórios, Lives Exclusivas e um Evento Especial com figuras notáveis da nossa rede de contatos.