Ministro da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em audiência na Câmara dos Deputados que a obrigatoriedade de contratação de termelétricas a gás na capitalização da Eletrobras foi um “jabuti do bem”. Segundo o ministro, todos os acréscimos que seriam ruins para o textos foram retirados, sobrando apenas “pequenos jabutis virtuosos”. Ele cita como exemplo a revitalização do São Francisco.

Para Guedes, a obrigatoriedade de contratação de termelétricas a gás não foi motivada pelos lobbies interessados na construção de gasodutos. “Esse jabuti vai evaporar no ar. O preço hoje da energia está entre R$ 750 e R$ 1000, se utilizando termelétricas. O compromisso que assumimos é de que, se reduzir pela metade o custo da termelétrica, nós compramos. Essa acusação de que esse jabuti vai custar R$ 300 bilhões vai evaporar no ar. Ou baixa o preço da energia ou não haverá gasto”, disse.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real além de relatórios, Lives Exclusivas e um Evento Especial com figuras notáveis da nossa rede de contatos.