Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, durante live nas redes sociais na última quinta-feira (17), que as negociações para se filiar a um novo partido estão bastante avançadas. “Eu vou ter que ter um partido, e eu já teria resolvido esse assunto, mas tem que ser muito bem conversado. A legislação partidária é complicada, os partidos geralmente têm donos. Mas está bastante avançada a ida minha para um partido, um partido pequeno”, disse.

A expectativa é que Bolsonaro se filie ao Patriota, o partido possui uma bancada de apenas seis deputados federais na atual legislatura. No Senado, o Patriota é representado por Flávio Bolsonaro, senador pelo Rio de Janeiro, filho do presidente e um dos articuladores da filiação do pai.

Ele se reuniu com parlamentares aliados, na quarta-feira (16), no Palácio do Alvorada, para discutir o assunto. Se a filiação for confirmada, a expectativa é de que a bancada cresça significativamente, com a ida de dezenas de parlamentares, a maioria do PSL, que são aliados de Bolsonaro.

Está marcada para o dia 24 de junho uma convenção nacional do Patriota, onde o partido deve deliberar sobre alterações estatutárias e a possibilidade do partido ter candidato próprio à presidência.

Durante a live, Bolsonaro disse ainda que, se for candidato à reeleição no ano que vem, vai dar prioridade para a eleição de aliados no Senado, onde ele gostaria de ter uma base mais sólida. “Há um interesse meu, se for participar das eleições, crescer a bancada de senadores. São 27 cadeiras que podem sofrer alterações no ano que vem.”