A XP/Ipespe também realizou simulações sobre a sucessão de 2022. Bolsonaro e Lula polarizam a disputa para o Palácio do Planalto.

A pesquisa divulgada na última quarta-feira (12) pelo instituto Datafolha aponta que o ex-presidente Lula (PT) lidera a disputa de 2022 com 41% das intenções de voto. Em segundo lugar aparece o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) com 23%. Esta é a primeira vez que Lula aparece à frente de Bolsonaro. Nas demais sondagens, os dois aparecem tecnicamente empatados.

Em terceiro lugar, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, aparecem quatro candidatos tecnicamente empatados. O ex-ministro Sergio Moro (Sem partido) tem 7%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) aparece com 6%. O apresentador da TV Globo, Luciano Huck (Sem partido), registra 4%. E o governador de São Paulo (SP), João Doria (PSDB), tem 3%.

O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) tem 2%, mesmo percentual registrado por João Amoêdo (Novo). Brancos, nulos e indecisos somam 13%. De acordo com o Datafolha, Jair Bolsonaro é o mais rejeitado (54%). Em seguida aparecem Lula (36%), Doria (30%), Huck (29%), Moro (26%), Ciro (24%), Mandetta (17%) e Amoêdo (16%).

Nas simulações de segundo turno, Lula venceria Bolsonaro (55% a 32%), Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%). Bolsonaro também seria derrotado por Ciro (48% a 36%) e empataria tecnicamente com Doria (40% a 39% em favor do governador de SP).

PoderData

A nova rodada do PoderData sobre a sucessão de 2022 mostra um cenário de empate técnico entre o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) e o ex-presidente Lula (PT). Ambos aparecem com 32% das intenções de voto, mesmo cenário mostrado no levantamento anterior (12 a 14 de abril).

Na terceira posição cinco nomes aparecem tecnicamente empatado. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 6% das intenções de voto. João Amoêdo (Novo) aparece com 5%. O apresentador da TV Globo, Luciano Huck (Sem partido), o governador de São Paulo (SP), João Doria (PSDB), e o ex-ministro Sergio Moro (Sem partido) registram 4% das intenções de voto.

O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) tem 3%. Brancos, nulos e indecisos somam 10%.

Vale registrar que as intenções de voto de Bolsonaro e Lula no PoderData são diferentes do cenário mostrado pelo Datafolha. Essa diferença pode ser explicada pela diferença de metodologia. Enquanto o PoderData realizada as entrevistas via telefone, o levantamento do Datafolha foi presencial.

2º turno

Nas simulações de segundo turno, os números do PoderData são parecidos com o Datafolha. O presidente Jair Bolsonaro seria derrotado por Lula (50% a 35%) e Huck (46% a 38%). Bolsonaro aparece tecnicamente empatado com Ciro (41% a 38% em favor do presidente), Moro (38% a 37%) Mandetta (40% a 37%).

Hoje, Jair Bolsonaro venceria apenas João Doria (42% a 32%), o que sugere um segundo turno difícil para o presidente.

Chama atenção o fato de num hipotético cenário entre Lula x Huck, a simulação mostrar 37% a 33% em favor do ex-presidente. Ou seja, os dois aparecem tecnicamente empatados no limite da margem de erro (dois pontos percentuais para mais ou para menos).