Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O pedido de impeachment do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, será julgado nesta sexta-feira (30), pelo Tribunal Especial Misto (TEM). Witzel foi afastado do cargo em agosto do ano passado após ter sido denunciado pelo Ministério Público Federal por participação em um esquema de desvios de recursos na área da saúde, que seriam aplicados no combate à pandemia de covid-19.

O TEM, comandado pelo presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Henrique Carlos de Andrade Figueira, é composto por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais. O relator do processo, deputado estadual Waldeck Carneiro (PT), protocolou o relatório final na última quinta-feira (29). A data do julgamento foi definida por Figueira.

No cronograma da sessão estão previstos 30 minutos para manifestação da acusação, mais 30 minutos da defesa. Em seguida, o relator fará a leitura do voto e cada membro do TEM vota, intercalando entre um desembargador e um deputado, que podem seguir ou não o relator. Para que Witzel deixe o cargo em definitivo, são necessários pelo menos sete votos a favor do impeachment.