Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Pedro Costa Teodoro e Daniel Marques Vieira

Ainda que falte mais de um ano para as eleições de 2022, os partidos políticos já estão se movimentando para lançar suas candidaturas. De acordo com um documento obtido, com exclusividade, pela Arko Advice, o Partido Social Liberal (PSL), sigla que foi do presidente Jair Bolsonaro no pleito de 2018, aposta em nomes como Janaína Paschoal (deputada estadual do estado de São Paulo pelo PSL), Kim Kataguiri (atual deputado federal pelo Democratas –DEM) e Delegado Da Cunha (delegado de polícia e influenciador digital) para a Câmara dos Deputados no ano que vem.

A lista ainda calcula quantos votos seriam obtidos com cada candidato, contabilização importante já que deputados federais são eleitos pelo sistema proporcional de lista aberta. Isso significa que o número de vagas que o partido vai conquistar depende do número total de votos depositados na agremiação. Assim, deputados mais votados ajudam a eleger nomes com menos votos. A lista calcula que o Delegado Bruno Lima, deputado estadual de São Paulo pelo PSL, deve ser o candidato mais votado.

O documento, no entanto, gerou conflito dentro do partido, já que a deputada Janaína Paschoal tem interesse em, dessa vez, concorrer ao Senado Federal. “É um absurdo não terem me consultado. Se insistirem nisso, eu saio”, afirmou à Arko Advice. Segundo o que a Arko apurou, integrantes da cúpula do PSL de São Paulo ficaram bastante irritados com o vazamento. 

Procurado, o deputado Kim Kataguiri confirmou que está negociando com o PSL. No entanto, de acordo com o parlamentar, “ainda não há nada definido”. Abou Anni, PSL-SP, também presente na lista, afirmou à Arko Advice que pretende concorrer à reeleição pelo partido em 2022.

Além de Paschoal, Kataguiri, Da Cunha e Abou Anni, o documento inclui, entre outros nomes, a influenciadora Ana Paula Junqueira, Jânio de Carvalho (ex-presidente da torcida organizada do Palmeiras, Mancha Verde). Outro nome que chama a atenção é de Agripino Magalhães, militante LGBT e Suplente de Deputado Estadual em SP, filiado atualmente ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). 

A Arko entrou em contato com o PSL, que nega a veracidade do documento. 

PSL se distancia de Bolsonaro

Com a aproximação do partido com os nomes citados, há uma tendência de que o presidente Jair Bolsonaro, hoje em busca de um partido, se distancie do PSL. De acordo com uma apuração da Arko Advice, Bolsonaro, atualmente, é cotado no Partido Progressistas (PP) – partido do atual presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL).