Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O governo de São Paulo anunciou, nesta sexta-feira (23), o repasse de R$ 33,3 milhões para as Prefeituras do estado visando potencializar ações de vacinação (no geral). O recurso, de acordo com o órgão estadual, visa auxiliar os municípios a adquirir insumos e reforçar as equipes que atuam no atendimento da população. Os postos municipais, atualmente, além de imunizarem seus cidadãos contra a covid-19, estão vacinando a população contra a gripe. Nos últimos dias, o Ministério da Saúde e o Instituo Butantan também anunciaram novas ações com o intuito de aumentar a imunização dos brasileiros contra o novo coronavírus.

“A vacinação da COVID-19 começou dia 17 de janeiro e os municípios, em nenhum momento, pararam de vacinar. Hoje temos uma concomitância, estamos fazendo a vacinação contra a COVID-19 e começamos a vacinação da influenza, o que requer dessas equipes um trabalho ainda maior”, disse Regiane de Paula, Coordenadora Geral do Programa Estadual de Imunização.

O estado de São Paulo ultrapassou, na última quinta-feira (22), a marca das 10 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus aplicadas, sendo 3,4 milhões da segunda dose.

Reforço de milhões de doses

Na última quinta-feira (22), o Ministério da Saúde começou a enviar mais um lote com 3,5 milhões de doses de vacinas covid-19 para todo o Brasil. Serão 2,8 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 700 mil doses da Coronavac, do Instituto Butantan – os dois imunizantes são produzidos no Brasil com matéria-prima importada (cujo nome é Ingrediente Farmacêutico Ativo – IFA).

Butantan

O Instituto Butantan também informou que espera receber, nas próximas semanas, mais um carregamento com 3 mil litros de IFA, que permitirão a produção de mais 5 milhões de doses da Coronavac. O material aguarda autorização para embarcar ao Brasil. A mesma quantidade de insumo chegou ao país na última segunda-feira (19).

Desde janeiro, segundo a instituição, já foram fornecidas 41,4 milhões de doses do imunizante para serem aplicadas em todo o país.

Mais de 32 milhões de vacinas aplicadas no Brasil

Até o momento, de acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil já aplicou mais de 32 milhões de doses contra a covid-19 (deste número, quase 10 milhões foram para a segunda dose).

Os imunizantes utilizados foram Coronavac e AstraZeneca/Oxford (o país ainda espera a chegada das vacinas da Pfizer e Johnson, já autorizadas para uso em solo nacional pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa)