Foto: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa

Após reunião dos representantes do laboratório Moderna com o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, nesta sexta-feira (5/3), a farmacêutica confirmou que poderá entregar aos brasileiros 13 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19, ainda em 2021.

O contrato ainda não foi assinado, mas, de acordo com Franco, após a confirmação da farmacêutica, o órgão terá mais segurança para acelerar a assinatura do documento, podendo agilizar e fortalecer a ação de imunização contra a Covid-19.

Ficou acordado que, até o final de julho, 1 milhão de doses da vacina seriam entregues ao Brasil. Logo mais a mesma quantidade chegará também até 31 de agosto e 31 de setembro. A expectativa é que entre outubro e dezembro sejam enviadas 10 milhões de doses do imunizante ao país em diferentes cargas.

Segundo o Secretário, a fase de negociações consistirá na preparação da minuta de contrato pelo Ministério e de detalhes administrativos que envolvem o entendimento.

“De nossa parte vamos ser, como sempre, rápidos porque nossa meta é salvar vidas. E vamos iniciar as aplicações de mais essa vacina, tão logo cheguem e tenham aprovação da Anvisa, aval que também condiciona o pagamento que será realizado após a chegada de cada remessa”, afirmou.