Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (19) alteração na estratégia de vacinação contra a COVID-19. Agora, cada nova dose será aplicada a uma pessoa, sem reservar metade do imunizante para a segunda dose. Decisão foi informada em reunião com a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP).

Segundo a pasta, o ritmo de chegada de novas doses vai se acelerar, não sendo mais necessário reservar metade dos imunizantes para a segunda dose. Desta maneira, a população permanecerá tomando a segunda dose, mas a vacinação será mais rápida.

De acordo com Pazuello, a mudança da estratégia possibilitará “entrarmos em março com quantitativos melhores. Serão 4,7 milhões de doses e 4,7 milhões de brasileiros vacinados”.