Foto: Pedro França/Agência Senado

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), reagiu às declarações do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) sobre a privatização da Eletrobras. O maior partido da Casa tem como candidata à presidência a senadora Simone Tebet (MDB-MS), adversária direta de Pacheco.

Nesta quinta-feira (21), o candidato do Democratas declarou: “Nosso foco são reformas, social e privatizações, mas não a da Eletrobras”, disse Pacheco. O senador acrescentou ainda que não irá se comprometer com prazos, argumentando que esse é um processo longo. Por conta das declarações, os papéis ordinários e preferenciais da Eletrobras recuaram respectivamente 6,15% e 5,15%.

À Arko Advice, Braga disse que era de se esperar uma postura como essa de um candidato não apoiado pelo governo, pois, até onde se sabe, o governo quer colocar na agenda a privatização da Eletrobras na pauta prioritária.

“Nós (o MDB) temos dito que o problema da privatização não é a privatização em si, mas a modelagem da privatização que precisaria ser modificada. Portanto, o ministro Paulo Guedes, o presidente Bolsonaro e o governo como um todo, precisam explicar como é que apoiam um candidato que não tenha a agenda prioritária desse governo”, declarou Eduardo Braga.