Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fechou o ano de 2020 com cerca de 1.7 milhão de pedidos à espera de resposta para concessão de benefícios da previdência social. Destes, 1,2 milhão aguardam a primeira análise, 447 mil solicitações estão em exigência (quando o INSS pede apresentação de documentos complementares). A informação é do jornal Estado de S. Paulo.

Os dados mostram a diminuição da quantidade de pedidos acumulados. Em junho de 2019, o número chegou a 2,2 milhões. Em dezembro do mesmo ano, as pendências caíram a 1,632 milhão. O tempo médio de espera é de 66 anos – o prazo máximo previsto em lei é de 45.

Suspensão da prova de vida

O governo federal prorrogou nesta quarta-feira (20) por mais dois meses a interrupção do bloqueio de créditos de benefícios por falta de realização da prova de vida (o recadastramento anual). A suspensão teve início em março, com a pandemia da COVID-19, para impedir a aglomeração de pessoas, tendo em vista que a prova de vida é feita presencialmente.