Vinicius Casagrande/Azul

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) liberou o transporte de vacinas refrigeradas em cabine de passageiros das aeronaves. Alteração foi publicada nesta quinta-feira (14) no Diário Oficial da União. A medida busca auxiliar no atendimento da demanda para o transporte aéreo doméstico e internacional de grandes quantidades de vacinas.

O transporte dos imunizantes apenas poderá ocorrer se não houver passageiros no voo. Isso ocorre porque a refrigeração será em gelo seco, que é considerado um artigo perigoso. Desta forma, apresenta restrições para ser transportado na cabine de passageiros. Com a mudança, apenas poderão estar no voo pessoas necessárias para a segurança do voo.

Vacinas no Brasil

No início da tarde desta quinta-feira, está marcada a decolagem de um avião da Azul para a Índia. A aeronave buscará dois milhões de doses da vacina da Oxford/AstraZeneca. O retorno do avião está previsto para o sábado, no Rio de Janeiro.

O Ministério da Saúde anunciou também que contará com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas para a logística de transporte gratuito da vacina. A segurança no transporte das doses no país será feita pelas Forças Armadas, em conjunto com o Ministério da Defesa.