Cone da cauda do Gripen, construído pela Saab
Foto: Saab/Divulgação

O contrato de compra de 36 unidades do caça Gripen, firmado em 2014 entre o Brasil e a Suécia tinha como um de seus principais pontos a transferência de tecnologia e a participação de engenheiros brasileiros na construção das aeronaves.

Após a primeira unidade do avião ter sido apresentada em outubro, agora em dezembro foi concluída a construção da primeira peça do avião em território brasileiro.

Trata-se de um cone da calda (imagem em destaque), construído em fábrica da Saab Aeronáutica Montagens localizada em São Bernardo do Campo (SP).

Uma das beneficiárias do Programa Gripen Brasileiro, a companhia é a responsável pela fabricação de 72 cones de cauda, sendo que destes, 36 serão utilizados no Gripen E/F adquiridos pela Força Aérea Brasileira.

Além deste segmento, a fábrica também será responsável pelos freios aerodinâmicos, o caixão das asas, a fuselagem traseira e a fuselagem dianteira para o Gripen E (monoposto) e para o Gripen F (biposto).

“Este marco representa uma nova fase da obra, que começou com a implementação da fábrica há três anos e meio. Essa é uma grande conquista para o time. Cerca de metade de nossos montadores passaram pelo treinamento prático (on-the-job) na Suécia, que faz parte do Programa de Transferência de Tecnologia do Gripen. Desde junho, temos trabalhado na transição da fase de design para a fase de produção contínua. Agora está pronta a primeira aeroestrutura do Gripen produzida no Brasil ”, comemora Marcelo Lima, Diretor Geral da unidade.

Desde a fase de planejamento até a inspeção final, foram investidas 960 horas neste projeto. Destas, cerca de 200 foram só para produção da peça, que se iniciou na última semana de junho deste ano.