Caça Gripen F-39 faz voo inaugural em Brasília. Foto: Johnson/FAB

A Embraer assinou contrato com a Força Aérea da Hungria para fornecimento de duas aeronaves KC-390 Millennium, com previsão de entrega para 2022 e 2023.  O valor do venda é estimado em US$300 milhões (cerca de R$1,6 bilhão).

A venda representa uma conquista importante para a empresa que vinha sofrendo perdas financeiras, desde o cancelamento da venda do seu setor de jatos regionais para a Boeing e o início da crise do setor aéreo em razão da pandemia de Covid-19.

A força aérea húngara é o segundo cliente europeu a adquirir a jato birreator que tem capacidade de transportar 26 toneladas de carga. O modelo vendido aos húngaros é o mesmo que foi comprado pelos portugueses, o KC-390 que, diferentemente do C-390, tem capacidade de ser reabastecido em voo.

O contrato reforça a reputação técnica da empresa brasileira que foi capaz de produzir um avião de transporte militar de classe mundial reconhecido como padrão OTAN.  Outro aspecto importante da compra firmada hoje é o fato de que a força aérea húngara já opera caças Gripen, o que leva a crer que há possibilidade de maior colaboração militar entre os dois países.