Novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Kassio Nunes Marques. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O desembargador Kassio Marques toma posse no Supremo Tribunal Federal (STF), na quinta-feira (5), na vaga deixada por Celso de Mello, que se aposentou no dia 13 de outubro. Ele foi a primeira indicação do presidente Jair Bolsonaro para compor o Tribunal. Considerando que a aposentadoria compulsória acontece aos 75 anos, Marques ficará no Supremo até 2047. A próxima indicação de Bolsonaro será em julho de 2021, quando o ministro Marco Aurélio Mello se aposenta.

Kassio Marques vai compor a Segunda Turma do STF, ao lado dos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Edson Fachin e Cármen Lúcia.

Um dos temas mais importantes que aguarda análise da Segunda Turma é o julgamento sobre suspeição do ex-juiz Sérgio Moro na condenação do ex-presidente Lula (PT) no processo da Lava-Jato. O julgamento está 2 X 0 contra o ex-presidente (votos de Fachin e Cármen Lúcia). Não há, porém, expectativa de quando esse julgamento será retomado. Ele foi interrompido após pedido de vista de Gilmar Mendes.

A tendência é de que o julgamento não aconteça neste ano.


*Análise Arko – Esta coluna é dedicada a notas de análise do cenário político produzidas por especialistas da Arko Advice. Tanto as avaliações como as informações exclusivas são enviadas primeiro aos assinantes. www.arkoadvice.com.br