Foto: Cemig

De acordo com Fernando Marcato, Secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana do Estado de Minas Gerais, a decisão do governador Romeu Zema de privatizar a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) está tomada. Os estudos estão em andamento. De acordo com Marcato, a complexidade está no fato de que a Cemig tem participação em outras empresas, como a Light. Mas, para ele, o maior desafio é na área legislativa.

Copasa

Com relação à Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais), existe a possibilidade de fazer de forma fatiada, seguindo o modelo adotado em alguns estados. Isso porque a privatização da empresa de uma única vez poderia ter a necessidade de plebiscito.

Segundo Marcato, os estudos sobre a concessão da empresa de saneamento, estão no BNDES e devem ser concluídos em 2021. Os primeiros editais sobre a venda da empresa devem sair em 2022.