Divulgação

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) deverá zerar a tarifa de importação da soja e do milho, devido à alta dos produtos no mercado brasileiro. Assim, haverá aumento da oferta de grãos no mercado interno, aumentando a competição e baixando os preços, uma vez que a desvalorização do real havia causado o aumento destes por conta do foco dos produtores de soja no mercado externo.

O pedido para zerar a tarifa veio dos produtores de proteína animal, que usam ambos para ração do gado, mas ainda há indecisão quanto ao prazo de isenção: até janeiro, março ou junho. A soja e o milho não chegam a faltar no mercado brasileiro, mas o preço elevado dos insumos preocupa diversos setores econômicos.

Segundo o Ministério da Economia, o Brasil exportou US$ 27,162 bilhões de soja de janeiro a setembro, 27,8% a mais do que no mesmo período do ano passado, e importou US$ 160 milhões, alta de 314,7%. Já o milho recuou depois da safra recorde de 2019, caindo 32,1% e arrecadando US$ 3,308 bilhões, enquanto as importações somaram US$ 109 milhões, recuando 7,3%.