Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O presidente-executivo da American Airlines, Doug Parker, e sete sindicatos de companhias aéreas firmaram novo acordo nesta quarta-feira (16) para obter assistência adicional do governo para manter os mais de 20 mil servidores na folha de pagamento após o mês de outubro.

Em carta enviada às principais autoridades norte-americanas, Parker diz que os pilotos da companhia estão sofrendo com as reduções no serviço aéreo e que é necessário encontrar um meio-termo para sanar os problemas do setor aeroportuário. Em agosto deste ano, a American Airlines suspendeu voos domésticos para 15 aeroportos de menor porte, em razão da baixa procura por viagens durante a pandemia do novo Coronavírus.

Já está em tramitação no Congresso uma medida de aporte de US$ 25 bilhões à folha de pagamento do setor aeroportuário, o que garantiria a estabilidade de dezenas de milhares de trabalhadores por mais seis meses – caso passe, a suspensão de voos da American Airlines não seria posta em prática, uma vez que está prevista para outubro.