Equinor Brasil entrou com pedido de licenciamento no IBAMA. Além de ser o primeiro projeto do tipo em alto-mar, parque eólico pode ser o maior do país

Enquanto o noticiário de infraestrutura é tomado pela discussão da expansão do gás na matriz energética brasileira, um empresa norueguesa entrou com um pedido no IBAMA para colocar em prática o maior projeto de geração de energia eólica do Brasil. A empresa norueguesa Equinor solicitou o licenciamento para dois parques eólicos offshore, ou seja, em alto mar. A infraestrutura deve ser construída em localidade próxima ao Rio de Janeiro e o Espírito Santo, tendo capacidade para abastecer dois milhões de casas – é o maior projeto para geração de energia eólica já iniciado no país.

O ramo da energia eólica tem se expandido nos últimos anos no mundo. Empresas exploradoras de petróleo recorrem à nova matriz energética como forma de diminuir a emissão de carbono. O modelo de instalação das usinas no mar já tem grande difusão, por exemplo, no Reino Unido, que tem o maior parque eólico offshore do mundo.

A própria Petrobrás tinha um plano para instalação de eólicas offshores no Rio Grande do Norte, mas desistiu em março deste ano.