Foto: Divulgação

A quantidade de Bitcoin nas carteiras das corretoras de criptomoedas atingiu seu nível mais baixo desde novembro de 2018, segundo a Unfolded. Até a última quinta-feira (20), as exchanges tinham posse de cerca de 2,62 milhões de BTC, menos de 14,2% da oferta total da criptomoeda em circulação, e tal número está em tendência de queda desde fevereiro, após atingir seu maior recorde, de 2,95 milhões.

Ainda que a quantidade de BTC mantida nas bolsas tenha caído mais de 10% nesse primeiro semestre de 2020, o valor em dólares da quantia restante cresceu na direção contrária, acompanhando a forte alta da criptomoeda no presente ano, chegando a aumentar em mais de 240% desde março. O volume médio de negociação de BTC também caiu – de US$ 60 bilhões diários em março para US$ 22 bilhões em agosto -, denotando, assim, uma estratégia dos detentores de Bitcoins de esperar e observar a flutuação do mercado altista.

De acordo com o portal IntoTheBlock, cerca de 89% dos detentores de Bitcoins estão lucrando atualmente, enquanto 6% deles estão no prejuízo.