Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O secretário estadual de Transportes Metropolitanos de São Paulo (SP), Alexandre Baldy, foi preso nesta quinta-feira (6) pela força tarefa da Lava Jato. A suspeita é de fraudes em contratos da área de saúde nos períodos em que Baldy foi deputado federal e ministro.

Além de Baldy, foram presos na operação o pesquisador da Fiocruz Guilherme Franco Neto e o ex-presidente da Junta Comercial de Goiás (Juceg) Rafael Lousa.

Prisões fazem parte da Operação Dardanários, que apura desvios na área da saúde que envolvem órgãos federais.