Foto: Divulgação/DeFato Online

O Tribunal de Contas da União (TCU), autorizou ontem (29) que as duas ferrovias administradas pela empresa Vale tenham suas concessões renovadas. Serão cerca de R$ 21 bilhões em investimentos na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e na Estrada de Ferro Carajás (EFC).

Com a autorização do TCU, a Vale irá direcionar R$ 2,73 bilhões para o fundo de construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), que será usada para transportar soja e milho do Vale do Araguaia.

“É a consolidação de uma solução inovadora de fazer ferrovia no Brasil sem a utilização de recursos públicos. O investimento cruzado, utilizando outorgas de concessões ferroviárias, é uma das principais estratégias do Governo Federal para dobrar a participação desse modo na matriz de transportes nacional. Estamos mostrando que a restrição orçamentária não será um impeditivo para desenvolvermos a infraestrutura do país”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.