Foto: Sergio Lima / AFP

A pesquisa do DataPoder360 divulgada neste domingo (26) indica que 49% dos brasileiros compreendem que o presidente Jair Bolsonaro deveria deixar o cargo. Já 43% dos entrevistados acham que o mandatário deve continuar à frente do Planalto. 8% não souberam ou não responderam.

A pesquisa de 15 dias atrás mostrou que 47% queriam que ele deixe o cargo e 42% defendiam a permanência. O que significa que está dentro da margem de erro do estudo.

A estabilidade na pesquisa foi percebida em consonância com a época em que o presidente esteve isolado por mais de 15 dias no Palácio da Alvorada, depois de ter sido diagnosticado com Covid-19. Desde então, os atritos com os outros Poderes, adversários e a mídia foram reduzidos.

O desejo pela saída de Bolsonaro, seja por renúncia ou por impeachment, está ligada a avaliação de sua gestão. Para os que defendem sua saída, 93% avaliam seu trabalho como ruim/péssimo. Dos que acreditam que o mandatário deve continuar, 91% avaliam seu trabalho como ótimo/bom.

A saída de Bolsonaro é defendida por: mulheres (53%); quem tem entre 16 e 24 anos (54%); quem possui ensino superior (67%); moradores do Sudeste e Nordeste (52% em ambos estados); e os que ganham mais de 10 salários mínimos (63%);

Enquanto a permanência de Bolsonaro é defendida por: homens (49%); que tem entre 25 a 44 anos (47%); que possuem apenas o ensino fundamental (47%), moradores do Norte (54%) e desempregados e sem renda fixa (49%).