Foto: TSE/Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou nesta quarta-feira (15) o veto a utilização da biometria nas eleições municipais deste ano, seguindo recomendações de infectologistas para evitar a contaminação por coronavírus.

Os infectologistas alegam que a biometria pode aumentar as chances de infecção, uma vez que o leitor digital não pode ser limpo com frequência. Além disso, a votação se torna mais demorada do que com a assinatura no caderno de votações, facilitando aglomerações.

O presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, ouviu os médicos que prestam consultoria sanitária ao tribunal. São eles: David Uip, do Hospital Sírio-Libanês, Marília Santini, da Fundação Fiocruz e Luís Fernando Aranha Camargo, do Hospital Albert Einstein.