Foto: Renato Costa/Framephoto/Estadão Conteúdo

O Ministério Público Federal solicitou o afastamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acusado de improbidade administrativa e de desestruturação dolosa das estruturas de proteção ao meio ambiente.

Na ação apresentada pelo MPF, 12 procuradores da República pedem seu afastamento urgente e que suas ações sejam condenadas pela lei de improbidade administrativa, gerando perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa e proibição de receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios.

Para o MPF, Salles desestruturou as políticas ambientais do pais e favoreceu interesses não relacionados à finalidade da pasta. Na ação judicial, foram enumerados atos, omissões e discursos, em conduta dolosa, para fragilizar a proteção ao meio ambiente. A ação tramita na 8ª Vara de Justiça federal, sob o número 1037665-52.2020.4.01.3400