Foto: Raphael Ribeiro/BCB

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse ainda há pouco que a última redução da taxa de juros, de 3% para 2,25%, tenha sido uma das últimas mexidas na Selic e que talvez não haja mais muito espaço para uma queda mais acentuada.

Para Campos Neto, se a taxa de juros for reduzida continuamente, pode gerar efeitos indesejáveis na economia. O presidente do Banco Central, participou há pouco de uma webinar (live) promovida pelo jornal Correio Braziliense (Correio Talks) em parceria com o Banco Itaú.

Participaram ainda do debate virtual sobre “o Papel do Sistema Financeiro na retomada da Economia” o presidente da Febraban, Isaac Sidney, e o líder do governo no Congresso Nacional, senador Eduardo Gomes (MDB-TO)