Foto: Adriano Machado/Reuters

O Plano Safra 2020/2021, lançado nesta quarta-feira (17) no Palácio do Planalto, irá contar com R$ 236,3 bilhões em crédito para a produção agropecuária nacional. O montante representa um aumento de 6,1% em relação ao ano anterior.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Teresa Cristina, afirmou que “desse total, R$ 179,4 bilhões são para custeio e comercialização e R$ 57 bilhões para investimentos nos diversos setores produtivos do agro. São valores que foram corrigidos muito acima da inflação do período”. Os pequenos produtores rurais terão acesso à R$ 33 bilhões para financiamento no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Para os médios produtores, serão R$ 33,1 bi por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).

Durante a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro homenageou o general Emílio Garrastazu Médici, que presidiu o Brasil durante o período mais violento da Ditadura Militar, por ter tido a ideia de criar a Embrapa.