O número de famílias endividadas atingiu recorde histórico em junho, em meio à pandemia do coronavírus. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, 67,1% das famílias no Brasil possuem dívidas. O levantamento foi divulgado nesta quinta-feira (18) pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Em maio, eram 66,5% das famílias. Foi um aumento de 0.6 pontos percentuais. Já em comparação com junho de 2019, o aumento foi de 3,1 pontos percentuais. De acordo com a CNC, a alta indica que as famílias estão demandando mais crédito do sistema bancário.

“As incertezas sobre a recuperação da economia no pós-crise somam-se à proporção elevada de consumidores endividados no País” disse a confederação. Completou que é “importante ampliar o acesso a crédito a custos mais baixos e alongar os prazos de pagamentos das dívidas”.