Foto: Agência Brasil

O Brasil poderá registrar um rombo na economia de R$ 912,4 bilhões em 2020, de acordo com estimativa da Instituição Fiscal Independente (IFI, do Senado Federal. Em se tratando das contas do governo, que englobam o Tesouro Nacional, o INSS e o Banco Central, o déficit registrado deve ser de R$ 877,8 bilhões.

Segundo a projeção do órgão, o país apenas deve sair do vermelho em 2033. Se a análise se confirmar, os próximos dois presidentes da República devem ter seus mandados afetados pelo desequilíbrio nas contas públicas. Além disso, o IFI projetou uma queda de 6,5% no Produto Interno Bruto (PIB) este ano. Em 2021, o crescimento deve ser de 2,5%, ainda assim insuficiente para recuperar a economia no pós-coronavírus.