Foto: Fabrício Moretti / Mais Goiás

O secretário de Segurança Pública do Goiás, Rodney Miranda, pediu afastamento do cargo nesta segunda-feira (8), após ser investigado pela Polícia Civil por conta das denúncias feitas contra ele por meio de um áudio. Segundo ele, o objetivo do afastamento é evitar possível suspeita de interferência nas investigações.

Há duas investigações em curso: uma sobre as acusações e outro sobre o vazamento do áudio. O locutor, que se identifica como Jorge Caiado, primo do governador Ronaldo Caiado (DEM), afirma que Rodney desviou R$ 1 milhão do Corpo de Bombeiros do estado e solicitou grampos ilegais de telefone.

O superintendente de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Secretaria de Segurança Pública, delegado Alexandre Lourenço, assume a pasta interinamente.